Últimas Notícias:

Novo aeroporto de Berlim foi inaugurado com oito anos de atraso


 

O novo aeroporto de Berlim recebeu hoje o seu primeiro voo, numa inauguração com oito anos de atraso, custos multimilionários e expetativas de baixo tráfego por causa da pandemia de covid-19.

A inauguração do aeroporto Willy Brandt (antigo chanceler alemão, 1969-1974) – ou BER como também será chamado – foi feito sem cerimónias de abertura.

Como estava inicialmente programado a inauguração do aeroporto deu-se com duas aterragens simultâneas, de um avião Lufthansa e outro da easyJet, e recebidos com o tradicional canhão de água.

Acompanhe a cerimónia a partir de 1:20:00:

A inauguração, inicialmente prevista para maio de 2012, teve de ser adiada sete vezes, o que gerou aumento de custos.

Inicialmente – quando a construção teve início em 2006 – foram calculados custos de 2.000 milhões de euros, mas, após sucessivos adiamentos, devido a várias falhas de construção, o preço final aumentou 225%, para 6.500 milhões de euros.

Agora, com a pandemia e a substancial diminuição de tráfego aéreo, a situação do novo aeroporto de Berlim fica ainda mais agravada.

A tímida inauguração foi acompanhada por protestos de pequenos grupos de pessoas que, já antes da chegada dos primeiros voos, se reuniram perto do novo aeroporto para protestar contra esta obra.

Outros críticos argumentam que os atrasos tornam o aeroporto desatualizado e incapaz de atender às necessidades de Berlim.

No entanto, o sentimento dos responsáveis é de alívio.

“O BER deixou-nos à espera, mas finalmente conseguimos”, disse o ministro dos Transportes, Andreas Scheuer.

No outro lado de Berlim, o Tegel vai agora encerrar o funcionamento, depois de ter sido um pequeno aeroporto destinado a viagens curtas, pela sua proximidade ao centro da cidade, mas os moradores da zona agradecem o fim do ruído dos seus aviões.