Últimas Notícias:

Airbus inaugura o primeiro centro de serviços dedicado ao ciclo de vida de uma aeronave


 

A Airbus anunciou que o seu Centro de Serviços de Ciclo de Vida (CSCVA) arrancou com as operações em Chengdu (China), disponibilizando soluções para gerir o ciclo de vida de uma aeronave. Este centro é o primeiro a disponibilizar num único local toda a gama de atividades como o estacionamento, os serviços de manutenção, modernização,  conversão, desmantelamento e reciclagem de vários tipos de aeronaves, bem como a distribuição controlada de peças reutilizadas provenientes do desmantelamento.

O Centro de Serviços de Ciclo de Vida em Chengdu é certificado pela European Union Aviation Safety Agency (EASA) e Civil Aviation Administration of China (CAAC).

O Centro de Serviços de Ciclo de Vida da Airbus abrange uma área de 717 000 metros quadrados e tem capacidade para albergar 125 aeronaves. O local aumentará progressivamente as operações até 2025, empregando diretamente até 150 trabalhadores. Os edifícios principais obtiveram a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) para a sua construção, o que constitui um primeiro passo para reduzir os impactos ambientais das operações nas instalações da ALSC.

“Estou contente por ver o Centro de Serviços de Ciclo de Vida da Airbus entrar em funcionamento em Chengdu”, afirmou Cristina Aguilar, VPS Serviços ao Cliente da Airbus. “O centro reflete o nosso objetivo de sermos pioneiros na indústria aeroespacial sustentável e mostra a nossa abordagem à responsabilidade ambiental ao longo de todo o ciclo de vida da aeronave. O nosso centro de serviços é um excelente exemplo da cooperação sino-europeia no desenvolvimento da economia circular para a indústria da aviação.”

O Centro de Serviços de Ciclo de Vida da Airbus reúne sob o mesmo teto a Airbus, a Tarmac Aerosave e a cidade de Chengdu, juntamente com a empresa Satair da Airbus. A Tarmac Aerosave traz para o projeto os seus mais de 15 anos de experiência comprovada no armazenamento, desmantelamento e reciclagem eficientes de aeronaves. Localizada no mesmo centro, a Satair, empresa da Airbus, vai adquirir aeronaves obsoletas e para comercializar e distribuir as peças reutilizáveis para completar a ciclo de vida dos serviços. Prevê-se que 75% das aeronaves presentes no centro voltem a voar depois atualizadas. As restantes aeronaves serão desmanteladas ao abrigo do programa Tarmac Aerosave, recuperando cerca de 90% do peso da aeronave.