Últimas Notícias:

TAP perde terreno no Brasil


azores

Segundo o Jornal Económico, a  TAP registou uma quebra de 13% nas ligações aéreas de ida, sem escalas, para a América do Sul.

A notícia adianta ainda que, no final de 2015, a TAP ocupava a segunda posição deste ranking, tendo, entretanto, baixado para quarto lugar no final do ano passado; tendo sido ultrapassada pela LATAM e pela Air France.

Apesar desta situação em relação à companhia aérea portuguesa, o fluxo a nível mundial teve um crescimento de 3% em 2016. Este foi a pior performance no conjunto das 12 maiores companhias que asseguram estas ligações aéreas.

A lista é liderada pela Iberia, que apesar de também ter tido uma quebra de 4% nos passageiros em 2016 face ao ano anterior, transportou 1,1 milhões de pessoas.

O maior crescimento desta tabela, foi da companhia espanhola Air Europa, que neste mercado subiu 20%, o equivalente a 592 mil passageiros. Em sentido inverso, destaque para a Lufthansa, que neste momento está em sétimo lugar, tendo caído 9%, no número de passageiros transportados.

A TAP transportou em 2016, 909 mil passageiros.