Últimas Notícias:

SATA Azores Airlines conclui mais uma missão especial entre Portugal; Cuba: Guiné-Bissau e regresso a Portugal.


 

De Portugal a Cuba; de Cuba a Bissau; de Bissau a Portugal: assim foi a mais recente operação charter especial operada pela companhia açoriana SATA Azores Airlines para o Governo da Guiné-Bissau.

O objetivo desta missão? Assegurar o transporte de profissionais de saúde de nacionalidade Cubana para reforço no combate à COVID-19 na Guiné-Bissau e promover o repatriamento de passageiros de diversas nacionalidades, que pretendiam regressar aos respetivos países de residência.

O voo S4 9662 da SATA Azores Airlines descolou do Aeroporto Humberto Delgado, pelas 06H11M, com destino ao Aeroporto Internacional José Martí, Cuba. O voo direto aterrou por volta das 10H00M em Havana, cerca das 15H00M em Lisboa. Desta forma, a transportadora aérea açoriana assinalou o voo mais longo jamais realizado desde que opera com o novo Airbus 321 Neo LR, CS-TSH, de nome Magical.

A tripulação da SATA Azores Airlines rumou, no dia seguinte, à Guiné Bissau. A bordo seguiam profissionais de saúde, designadamente médicos, enfermeiros e técnicos de saúde Cubanos. O voo S4 6663 era aguardado com enorme expectativa, como se pode inferir da mensagem publicada nas redes socais pelo Primeiro Ministro da Guiné-Bissau, Nuno Nabiam, horas antes da aterragem do “Magical” em Bissau:

“Um avião A321-253NX da companhia aérea portuguesa SATA Azores Airlines cruza os céus do Atlântico neste momento, em direção ao Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, trazendo a bordo uma brigada médica cubana para vir apoiar nos esforços comum de combate à Covid-19. Aos Médicos, Enfermeiros e Técnicos Cubanos que dentro em breve aterram em Bissau, quero desejar as boas-vindas, e agradecer em nome do povo Guineense toda a prontidão e compaixão sempre demonstrada”.

A forma calorosa como os passageiros e tripulação foram acolhidos ao desembarcarem no Aeroporto Osvaldo Vieira deixará as melhores recordações em todos os que participaram ativamente na realização deste voo tão especial.

“É com enorme orgulho que concluímos com sucesso mais esta missão e é sobretudo uma honra para a SATA Azores Airlines ter tido o privilégio de participar num momento que se afigura tão importante para a Guiné-Bissau e que demonstra o espirito de cooperação e de solidariedade entre Nações. Foi um privilégio que nos deixou um sentimento de missão cumprida. Devo um agradecimento aos nossos Parceiros pelo voto de confiança depositado e um reconhecimento às nossas equipas pelo compromisso assumido e inexcedível empenho” salienta Mário Chaves, Chief Operational Officer da SATA Azores Airlines.

Cerca de 1H30M após a chegada a Bissau, a SATA Azores Airlines já se encontrava pronta para a última etapa desta missão, que compreendeu um voo entre Bissau e Lisboa, com a duração aproximada de 3H55 minutos. A bordo deste voo de regresso seguiam 170 passageiros que se encontravam retidos em solo guineense (na sua maioria de nacionalidade portuguesa) e que pretendiam regressar aos respetivos países de residência, designadamente Portugal.

Esta operação especial desenvolveu-se, tal como as anteriores em que a SATA Azores Airlines participou, em estreita colaboração com as entidades de saúde dos Países envolvidos; com o estreito acompanhamento do Ministério dos Negócios Estrangeiros e, neste caso em especifico, em cooperação com Governo da Guiné-Bissau.

Considerando que a situação de pandemia em que todos nos encontramos exige medidas excecionais, quer na preparação, quer no desenvolvimento das operações, a companhia aérea tem dedicado especial atenção às medidas de segurança e de prevenção adicionais que tem adotado em todos os seus voos, quer sejam em regime charter ou regulares, a fim de salvaguardar a segurança e o bem-estar dos passageiros.