Últimas Notícias:

Ryanair despede todos os pilotos e tripulantes na Holanda


 

A Ryanair demitiu todos os seus pilotos e tripulantes de cabine na Holanda depois de se recusarem a serem “voluntariamente” transferidos para bases distantes como Marrocos e Bielorrússia.

De acordo com os sindicatos, a Ryanair decidiu fechar a base em Eindhoven e despedir os funcionários sediados na Holanda como medida de retaliação depois dos pilotos terem entrado em greve, durante dois dias, no início de outubro.

De acordo com o sindicato, a maioria dos voos da Ryanair de/para Eindhoven não vão ser afetados e serão feitos por aviões e tripulação de cabine com bases em países com leis trabalhistas menos restritivas.

A companhia aérea de baixo custo enviou uma carta aos funcionários, dando-lhes quatro dias para decidir se preferiam ser voluntariamente transferidos ou demitidos. Os funcionários estão a ser pressionados para aceitarem uma transferência para bases da Ryanair em Marrocos, Roménia, Bulgária ou nos Açores.

O porta-voz da Ryanair, Yann Delomez, disse anteriormente que os pilotos “receberam empregos noutros locais”. Delomez disse à Central European News: “Se decidirem não ser transferidos, então respeitaremos os seus desejos, mas não haverá mais empregos em Eindhoven”.

Para além dos 16 pilotos, 98 tripulantes de cabine são afetados pela decisão da Ryanair de despedir todo o pessoal com sede na Holanda.

(Notícia SAPO)