Últimas Notícias:

Quem é Alex Macheras?


lofololol

Vamos conhecer um adolescente que viaja em primeira classe em todo o mundo, numa entrevista feita pela Mail Online Travel.

Alex Macheras, 19, é um analista de aviação, o que significa que ele tem acesso exclusivo aos melhores lugares em aviões antes do que qualquer outra pessoa.

O passageiro frequente ganha sua vida a relatar as novidades da indústria e a testar os novos planos das companhias.

Semanalmente, aos sábados, o Alex tem um programa de rádio na estação LBC.

Na entrevista ele falou sobre a parte boa deste trabalho, que incluiu copos de champanhe e luxuosas camas a bordo.

Foto: Alex Macheras

O Alex Macheras tem 19 anos e é responsável por viajar nos voos de entrega de várias aeronaves e fazer o respectivo relato a vários órgãos de comunicação, bem como dar a conhecer as últimas notícias da indústria da aviação.

O analista de Londres revelou as vantagens do seu trabalho mas também a grande preparação que tem de ter, ao nível de detalhe no dia do lançamento de cada aeronave.

Há uma emoção palpável no ar no dia de entrega, explicou Macheras, com todos ansiosos para experimentar “o novo brinquedo” no centro de entrega.

Ele descreveu o evento de entrega de um avião, como um “evento brilhante como os Oscars da indústria de aviação”.

Estes eventos são marcados pela cerimónia de entrega, pelos discursos dos vários responsáveis e por performances de cantores e dançarinos específicos para a cultura da companhia aérea.

“Então, finalmente – as cortinas caem para o” grande revelar “… a aeronave”, disse ele.

O Alex Macheras acrescentou: “Antes da descolagem, nós temos que ser espalhados frequentemente pela cabine, por forma a criar um contrapeso correcto para a descolagem”

“Quando as portas estão fechadas, a tripulação normalmente” balança as asas “após a descolagem – um gesto de aceno que envolve a inclinação da aeronave da esquerda para a direita, a fim de balançar as asas para acenar”. “Esta é uma forma de dizer adeus e um obrigado aos trabalhadores da fábrica.”

Uma vez que a aeronave está nos céus este grupo de elite de CEOs, altos funcionários da companhia aérea e ministros podem movimentar-se livremente e explorar as novas cabines, enquanto saboreiam o famoso champanhe e provam a culinária tradicional do país de origem da companhia.

Foto: Alex Macheras

Confessa-se um entusiasta da aviação, tendo mesmo chegado a ter aulas de voo. E não encontra palavras para descrever a experiência de ser o primeiro a experimentar as glamourosas cabines novas e novas características de alta tecnologia dos últimos aviões da indústria.

“Os novos aviões cheiram… são incríveis! Como um carro novo… mas melhor! “, disse Macheras.

“Tudo é novo – é uma sensação engraçada, eu por exemplo sou a primeira pessoa a usar a mini-suite 02A … e milhares de passageiros vão experimentar o mesmo lugar depois de mim; mas porque somos os primeiros, dá-nos uma sensação de quase propriedade!

“Eu ainda olho para o céu, vejo um A350 da Singapore Airlines e sei que o 4F foi a minha cama para o primeiro voo.”

O analista experimenta cada suíte e assento enquanto compartilha imagens no Instagram e twiter em tempo real, dá em primeira mão conselhos sobre onde realmente é o melhor lugar para sentar-se a bordo do avião que está a experimentar.
O Alex disse: “Estar nos 43.000 pés sobre o Dubai e explicar aos telespectadores por que eles devem reservar para voar neste avião é ser surreal.

Foto: Alex Macheras

“Posso sentar-me no lugar 53A e dizer a um ouvinte do programa de rádio porque é que esse lugar é o que devem reservar, um voo para Hong Kong no próximo ano.

Nós estamos a cruzar fusos horários constantemente e as várias pessoas, dos vários países estão a acordar e a sintonizar para ouvir a minha experiência de voo.

“Os voos de entrega criam tal “alarido” que os voos são frequentemente monitorados por entusiastas da aviação no solo, observando a aeronave num mapa de radar em movimento. É essa paixão pela aviação que nos une na indústria, e tem um sabor especial, ao saber que muitos estão a acompanhar, aquele voo em especial”

O Alex tem a oportunidade para descobrir tudo o que o avião tem. Ele explora a área de descanso da tripulação de cabine para procurar uma melhor cobertura Wi-Fi, ou por exemplo, senta-os passageiros a bordo.

Ele também tem acesso ao deck de voo em algumas rotas.

Ele explicou: “Em alguns voos, incluindo um voo de teste com as aeronaves da Série C da Bombardier é legal que a porta do cockpit permaneça aberta.

As vistas do cockpit batem qualquer visão de janela; são pequenas regalias como esta que tornam o nosso trabalho tão especial.

Foto: Alex Macheras

Dependendo da hora da chegada, o Alex pode dormir numa suíte durante a noite, mas é rara a ocasião que não existem lugares em classe premium disponíveis, quando assim é, ele dorme numa fila vazia de assentos.

Ocasionalmente, em viagens de longo curso, a aeronave pára pelo caminho antes do seu destino final.

“No mês passado, numa entrega para Kigali, parámos em Entebbe para mostrar o avião para os locais. Eles embarcaram, tiraram fotos e pouco tempo depois estávamos de volta aos céus.

“A chegada da aeronave de entrega é a parte mais esperada de todo o processo. Nós aterramos no aeroporto e podemos ver as multidões de longe.”

Ele acrescentou: “Não importa se é a Europa ou a Ásia – novos aviões de primeira linha atraem a atenção e muitos concentram-se nas ruas ou nas áreas circundantes ao aeroporto para ter um vislumbre do novo avião”.

Recentemente, em Banguecoque, Macheras disse que desembarcou numa multidão de quase 1.000 pessoas, à espera para fotografar o primeiro A350 para a Thai Airways.

Enquanto em Kigali, dançarinos ruandeses tradicionais cercaram a aeronave e as operações do dia do Aeroporto de Kigali paralisaram, para receber o primeiro avião de longo curso.

Foto: Alex Macheras

Macheras visitou todos os continentes este ano (excluindo a Antárctida) viajando em aviões grandes e pequenos.

Ele disse ter feito voos intra-europeus mais curtos para Helsínquia, Alpes Suíços e Frankfurt para o primeiro A320neo da Europa – o novo avião de curta distância eficiente em combustível – e voos longos exóticos para destinos como Tailândia, Ruanda, Uganda e Coréia do Sul.

Mas mais frequentemente, ele pode ser encontrado num Airbus A350 XWB que ele descreve como o “crème de la crème” de aviões, devido aos seus motores silenciosos e de grande porte que dá às companhias aéreas a oportunidade de experimentar os diferentes layouts.

Ele tem a oportunidade de assistir o avião a ser montado na fábrica, bem como ver os designers de volta das cabines testando cada elemento e recurso.

Ele revelou que é apresentado às companhias aéreas um catálogo e “dependendo do orçamento, eles são capazes de fornecer os aviões desejados”

“O catálogo oferece opções para tudo, desde as casas de banho, sistema de Wi-Fi a bordo até ao projecto de paredes.

Pensando na rapidez com que o design dos aviões de passageiros está evoluindo, Macheras disse: “Há apenas um par de semanas atrás estávamos a comemorar a entrega da aeronave 10.000 da Airbus para Singapore Airlines. O A350 é uma aeronave que possui um assento de classe executiva maior do que o sofá da sala de estar da maioria das pessoas! ”

Recentemente o Alex Macheras esteve em Ponta Delgada, em São Miguel nos Açores para a apresentação da nova frota da Azores Airlines.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta