Últimas Notícias:

Primeiro ensaio sobre emissões de combustível de aviação 100% sustentável em aviões de passageiros


 

Uma equipa de especialistas do setor aeroespacial lançou o primeiro estudo de emissões em voo do mundo utilizando combustível de aviação 100% de sustentável (Sustainable Aviation Fuel, SAF) num avião comercial de passageiros de grande porte.

A Airbus, o centro de pesquisa alemão DLR, a Rolls-Royce e a Neste, que produz o combustível sustentável, uniram-se para pôr em marcha o projeto pioneiro “Emission and Climate Impact of Alternative Fuels” (ECLIF3), que estuda os efeitos nas emissões e no desempenho das aeronaves da utilização 100% SAF.

As conclusões do estudo – a realizar em terra e no ar, utilizando um Airbus A350-900 equipado com motores Rolls-Royce Trent XWB – apoiarão os esforços atualmente em curso na Airbus e na Rolls-Royce para garantir que o sector da aviação está preparado para a utilização em larga escala de SAF como parte de uma iniciativa mais ampla de descarbonização da indústria aeronáutica.

Esta semana começaram nas instalações da Airbus em Toulouse (França) os testes de motores e combustível, incluindo um primeiro voo para verificar a compatibilidade operacional do uso de 100% de SAF com os sistemas da aeronave. Seguir-se-ão os testes de emissões em voo, que começarão em abril e serão retomados no outono, usando o avião Falcon 20-E da DLR para realizar medições que analisem o impacto do uso de SAF nas emissões. Entretanto, estão previstos mais ensaios no solo para medir as emissões de partículas, a fim de indicar o impacto ambiental da utilização do combustível sustentável nas operações aeroportuárias.

Tanto os testes de voo quanto os de solo compararão as emissões do uso de 100% de SAF produzido com a tecnologia HEFA (ésteres e ácidos gordos hidroprocessados) com as advindas do querosene fóssil e querosene fóssil de baixo teor de enxofre.

O combustível sustentável (SAF) será fornecido pela Neste, um fornecedor líder mundial de combustível sustentável para aviação. A medição e a análise adicionais para a caracterização das emissões de partículas durante os ensaios em terra serão asseguradas pela Universidade de Manchester (Reino Unido) e pelo Conselho Nacional de Investigação do Canadá.

“O SAF é uma parte vital da ambição da Airbus de descarbonizar o setor da aviação e estamos a trabalhar em estreita colaboração com vários parceiros para garantir um futuro sustentável para o transporte aéreo”, disse Steven Le Moing, Manager do Programa de Novas Energias da Airbus. “Atualmente, os aviões só podem operar utilizando uma mistura máxima de 50% de SAF e querosene fóssil. Esta parceria empolgante não só fornecerá informações sobre como funcionam os motores de turbina a gás utilizando 100% de SAF, com vista à certificação, mas ajudará também a identificar as potenciais reduções de emissões e os benefícios ambientais da utilização desses combustíveis em voo também em aviões comerciais.”

Patrick Le Clercq, Gestor de Projeto da ECLIF na DLR, disse: “Ao investigar a utilização de 100% de SAF, estamos a levar a nossa pesquisa sobre produção de combustível e impacto climático da aviação a um novo nível. Em campanhas de investigação anteriores, já pudemos demonstrar o potencial de redução de fuligem de 30 a 50% das misturas com combustíveis alternativos, e esperamos que esta nova campanha de pesquisa demonstre que este potencial é agora ainda maior”. “A DLR já realizou uma extensa pesquisa em análise e desenvolvimento, além de realizar testes no solo e em voo utilizando combustíveis alternativos com a aeronave de testes Airbus A320 ATRA em 2015 e em 2018, em parceria com a NASA.”

Simon Burr, diretor de desenvolvimento e tecnologia de produtos da Rolls-Royce Civil Aerospace, acrescentou: “No mundo pós-COVID-19, as pessoas vão querer ligar-se novamente, mas fazê-lo de forma sustentável. Para viagens de longa distância, sabemos que isso envolverá o uso de turbinas a gás nas próximas décadas. A SAF é essencial para a descarbonização dessa viagem e apoiamos ativamente o aumento da sua disponibilidade para a indústria da aviação. Esta pesquisa é essencial para apoiar o nosso compromisso de compreender e permitir o uso de 100% de SAF como uma solução de baixas emissões.”

Jonathan Wood, vice-presidente europeu da Neste, Renewable Aviation, acrescentou: “Estamos muito satisfeitos em contribuir para este projeto para avaliar os extensos benefícios do SAF em comparação com o combustível para aviação fóssil e fornecer os dados para apoiar o uso de SAF em concentrações mais elevadas do que 50%. Uma análise verificada de forma independente mostrou que o Neste MY Sustainable Aviation Fuel proporciona uma redução de até 80% nas emissões de gases com efeito de estufa em comparação com o uso de combustíveis fósseis de aviação, quando todas as emissões do ciclo de vida são tidas em conta; este estudo esclarecerá os benefícios adicionais do uso de SAF.”