Últimas Notícias:

Piloto “extra” tenta desligar / derrubar avião em pleno voo


 

Este domingo ficou marcado por um incidente muito grave que aconteceu a bordo de um Embraer E175 da Alaska Airlines operado pela subsidiária regional Horizon Air.

A aeronave com a matrícula N660QX, estava a realizar o voo AS2059 entre o aeroporto de Everett e o aeroporto de São Francisco, quando a tripulação teve de solicitar uma aterragem de emergência em Portland.

A aterragem de emergência foi motivada por um caso de interferência ilícita, que é a tentativa ou sequestro de avião.

Durante o voo de cruzeiro, um piloto extra que viajava no jumpseat do cockpit tentou interferir no voo.

De acordo com o relato dos pilotos que estavam aos comandos, o piloto extra tentou desligar os dois motores através do botão de emergência localizado na parte superior do painel da aeronave.

Estes dois botões ativam o extintor interno dos motores que servem para extinguir fogo em caso de incêndio, provocando ao mesmo tempo a inoperacionalidade dos mesmos.

Após a tentativa de desligar os motores, os pilotos do voo conseguiram dominar o piloto extra e com a ajuda dos tripulantes de cabine acabou por ser retirado do cockpit e levado para a zona da galley, tendo sido imobilizado.

Na conversa com o controlador de voo, o piloto informa que o possível sequestrador estava mais calmo e a situação estava sob controle, mas ainda assim eles quiseram pousar em Portland e acionaram e mantiveram ativo o código 7500 no transponder, que refere à interferência ilícita.

A aeronave acabou por aterrar normalmente e em segurança no aeroporto de Portland, tendo o piloto extra sido detido pelas força de seguranaça.

Em comunicado a Alaska Airlines confirmou que o piloto extra se tratava de Joe Emerson, encontrando-se o mesmo detido pela Polícia da Autoridade Portuária de Portland.

A companhia refere ainda que o piloto em questão é funcionário da empresa e estava devidamente autorizado a viajar no cockpit.