Últimas Notícias:

Hangar de manutenção da HiFly em Beja começa a funcionar em outubro


 

O hangar da empresa Mesa para manutenção de aviões no aeroporto de Beja vai começar a funcionar em outubro, após um investimento de 30 milhões de euros, revelou à agência Lusa o presidente do grupo proprietário.

Segundo Paulo Mirpuri, presidente do grupo Hi Fly, o proprietário da Mesa, o hangar vai começar a funcionar “por fases” e em primeiro lugar com manutenção de linha e base.

A atividade do hangar irá depois aumentar “progressivamente” e “à medida que as várias oficinas de apoio forem sendo certificadas”, disse, referindo que a nova infraestrutura vai começar por criar 40 postos de trabalho.

Foto: Paulo Arsénio

No entanto, a Mesa prevê criar 150 postos de trabalho “durante os próximos três anos”, mas este objetivo “dependerá de uma variedade de fatores” e “irá acompanhar o crescimento da atividade” no hangar e “o número de pessoas que forem sendo formadas”, frisou.

De acordo com Paulo Mirpuri, o hangar vai servir para fazer manutenção da frota de aviões airbus da companhia aérea Hi Fly, que também pertence ao grupo Hi Fly e, desde 2016, usa o aeroporto de Beja para estacionamento e manutenção de linha dos seus aviões.

Também vai servir para fazer manutenção de aviões de vários modelos Airbus de outras companhias aéreas que têm contratos com a Mesa.

A nova infraestrutura é composta por um hangar, oficinas e arranjos exteriores, com uma área total de 9.500 metros quadrados, e um centro técnico com capacidade para aviões de grande porte, nomeadamente os modelos airbus A319, A320, A321, A330, A340 e A380.

Após a entrada em funcionamento em pleno da nova infraestrutura, a Mesa pretende alargar as oficinas de apoio e armazenamento à volta do hangar em 3.000 metros quadrados, adiantou Paulo Mirpuri, referindo tratar-se de um investimento “previsto para 2022”.

Paulo Mirpuri explicou que a Mesa decidiu construir o hangar em Beja porque, atualmente, é “o único” aeroporto português que “pode acomodar todos os tipos de aeronaves que constituem a frota da Hi Fly, incluindo o airbus A380”, o maior avião comercial do mundo, e “tem espaço disponível” para estacionamento de aeronaves e instalação de hangares.

O funcionamento do hangar no aeroporto de Beja é “importante” tanto para a Hi Fly, que consegue ter “um aumento da capacidade de manutenção”, como para a Mesa, que vai poder “acompanhar” aquele aumento e também “captar novos clientes oriundos principalmente da Europa e de África”, frisou.

Em maio deste ano a empresa realizou vários testes ao pavimento utilizando duas das suas aeronaves.