Últimas Notícias:

Great Dane Airlines declarou falência


 

A companhia aérea dinamarquesa Great Dane Airlines declarou falência esta segunda-feira, dia 11 de outubro:

A Great Dane Airlines registou um prejuízo de 50,6 milhões de coroas dinamarquesas (7,88 milhões de dólares) em 2020, o dobro de 2019, quando sofreu um défice de 25,3 milhões de coroas dinamarquesas (3,94 milhões de dólares).

De referir que a companhia estava a operar dois voos semanais charter entre a Dinamarca e São Miguel, nos Açores.

Para dar resposta aos passageiros afectados, no que diz respeito aos Açores, o voo para Copenhaga será efectuado pela Jet Time com o equipamento B737-300 OY-JTP  e o voo para Billund será efectuado pela Danish Air com equipamento A320 OY-RUZ.

A companhia foi fundada em 2018 por Thomas Hugo Møller e operava uma frota composta por três Embraer E195LR com as matrículas OY-GDA, OY-GDB e OY-GDC.

A companhia operou voos charter para uma variedade de operadores turísticos dinamarqueses, inicialmente com uma frota de duas aeronaves Embraer 195 de 118 lugares compradas da Stobart Air, com oito pilotos e doze tripulantes de cabine .

A companhia aérea operou o seu voo inaugural a 14 de junho de 2019, com um voo charter de Aalborg para Rhodes, enquanto o seu primeiro voo programado foi de Aalborg para Dublin a 21 de junho de 2019.

A companhia aérea foi inicialmente co-propriedade de Thomas Hugo Møller e de Huy Duc Nguyen, que renunciou ao cargo de membro do conselho executivo e proprietário em março de 2019, depois que um jornal revelou exageros no seu currículo.

Em março de 2019, Eigild Bødker Christensen investiu na Great Dane Airlines (via SEBC II ApS), deixando a Great Dane Airlines co-propriedade de Thomas Hugo Møller (10%) e Eigild Bødker Christensen (90%).

Entre setembro de 2020 e maio de 2021, a companhia aérea alugou duas das suas aeronaves para a companhia aérea Bamboo Airways.

Ontem, dia 11 de outubro de 2021, a Great Dane Airlines pediu falência e encerrou as operações.