Últimas Notícias:

Governo Congolês anunciou que problema de comunicações podia ter originado uma tragédia


 

O governo congolês anunciou, na quarta-feira, que um grande desastre foi evitado no seu espaço aéreo. As duas aeronaves cruzaram-se no seu espaço aéreo sem respeitar a altitude mínima de separação.

Este incidente grave ocorreu devido a vários problemas técnicos com o controle de tráfego aéreo. O mesmo deveria ter reagido à situação, mas não pode responder apropriadamente devido à falha de duas antenas (Kalemie e Kamina) e a uma comunicação de rádio defeituosa.

Felizmente a boa comunicação entre as tripulações técnicas evitou o pior cenário.

Segundo as informações que conseguimos recolher no flighradar,  as aeronaves envolvidas foram  o A330neo CS-TUF da TAP Air Portugal e um B737F da Ethiopian Airlines. O A330neo da TAP fazia o voo TP234 entre Maputo e Lisboa e o B737F fazia o voo de Adis Abeba, na Etiópia e para Windhoek, na Namíbia.

Supostamente as duas aeronaves terão convergido perto de Lubumbashi.

“Uma situação muito alarmante”, escreveu o Ministro dos Transportes congolês em carta às autoridades da aviação congolesas, solicitando um relatório circunstancial do incidente e um relatório completo e detalhado da situação atual do controle de tráfego aéreo no seu espaço aéreo.