Últimas Notícias:

Frota de médio curso da Brussels Airlines vai receber as cores Eurowings


 

Todas as futuras aeronaves de curto e médio curso da Brussels Airlines vão receber, a partir de agora, as cores da Eurowings, demonstrando que a integração da subsidiária belga da Lufthansa na Eurowings está a progredir.

A integração da subsidiária da Lufthansa, Brussels Airlines, no Eurowings Group está  dar o próximo passo: a longo prazo, todas as novas aeronaves de curta distância serão pintadas pela Brussels Airlines nas cores da Eurowings, indicou um porta-voz da companhia aérea belga.

No entanto, os voos continuariam a ser realizados com o COA da Brussels Airlines.

A actual frota de curta e média distância, composta por 24 aeronaves Airbus A319 e 16 Airbus A320, vai ter as cores da Eurowings, mas de salinetar que na semana passada um A320 foi repintado nas cores do mestre flamengo Bruegel com o logótipo da Brussels Airlines e cinco outras aeronaves têm desenhos belgas icónicos.

Foto: Paulo Olim‎ | Asas Madeira

A primeira aeronave da Brussels Airlines com o visual da Eurowings será um Airbus A320, que se tornou propriedade da Lufthansa durante a falência da Air Berlin.  O A320 com as novas cores devrá integrar a frota da companhia a 15 de junho.

De acordo com a porta-voz, a razão para a unificação das “cores”/marca é o desenvolvimento da Eurowings como uma “companhia aérea pan-europeia líder com uma forte marca europeia”.

A CEO da Brussels Airline, Christina Förster, disse em janeiro que o nome Brussels Airlines pode mudar na rede europeia – mas não necessariamente: “Se quisermos criar uma plataforma europeia, não podemos manter as marcas individuais”, segundo o comunicado da Brussels Airlines.

Em entrevistas anteriores, o CEO da Lufthansa expressou a ideia de que o nome Bruxelas não era o ideal – por exemplo, se um passageiro quiser voar de Roma para Maiorca.

A rede de longo curso não será afectada por esta alteração, uma vez que o nome Brussels Airlines ser bastante forte em África (embora não da mesma forma que a sua antecessora, Sabena).

A Lufthansa assumiu completamente a Brussels Airlines no final de 2016 e repetidamente anunciou uma integração na Eurowings.