Últimas Notícias:

Especialistas afirmam que os passageiros que perderam tempo a retirar bagagens condenaram a morte os restantes passageiros.


 

Especialistas afirmam que os passageiros que perderam tempo a retirar bagagens condenaram a morte os restantes passageiros, que incluía crianças e pelo menos um membro da tripulação.

Este Domingo um avião da companhia aérea russa Aeroflot Sukhoi Superjet aterrou de emergência no Aeroporto de Sheremetyevo, em Moscovo, devido a um incêndio num dos motores.

O avião que fazia ligação entre Moscovo e Murmansk transportava 73 passageiros e 5 membros da tripulação, tendo 41 pessoas perdido a vida.

Segundo a Aeroflot, o incêndio no motor terá sido provocado pela queda de um raio, tendo os pilotos solicitado uma aterragem de emergência pouco tempo depois da descolagem.

Com este acidente levanta-se novamente uma polémica que terá certamente que ter consequências de futuro. Vários especialistas indicam que os passageiros da frente que perderam tempo a retirar as bagagens para levar consigo na evacuação condenaram a morte os restantes 41 passageiros na retaguarda incluindo duas crianças.

As evacuações estão programadas para acontecer em menos de 90 segundo com metade das saídas de emergência disponíveis.

Os especialistas indicam que a evacuação do Sukhoi foi atrasada devido a vários passageiros insistirem em levar os seus pertences, perdendo tempo na sua retirada dos compartimentos superiores, causando bloqueio para a saída dos restantes passageiros através das duas saídas de emergência da frente operacionais, pois as restantes estavam em chamas.

O vídeo mostra o avião coberto em chamas e as pessoas a fugirem com malas nas mãos.