Últimas Notícias:

Declaração da Qatar Airways sobre o Airbus A350


 

A 20 de Janeiro de 2022, a Qatar Airways, através do processo judicial contra a Airbus na divisão de Tecnologia e Construção do High Court em Inglaterra, procurou uma audiência preliminar para abordar as nossas sérias e legítimas preocupações de segurança relativamente à condição de degradação da superfície com impacto negativo na nossa frota de Airbus A350, que resultou até agora na imobilização de 21 aeronaves Airbus A350. Como este vídeo mostra, com clareza*, estes defeitos não são superficiais e provocam a exposição e danificação do sistema de proteção contra raios da aeronave. Outro defeito é que deixa a estrutura composta subjacente exposta à humidade e à luz ultravioleta, e outros problemas incluem fissuras e danos em torno de uma elevada percentagem de rebites na fuselagem da aeronave. Saudamos a decisão do tribunal de acelerar esta questão e ordenar uma audiência em Abril, num esforço para que rapidamente se resolva esta disputa.

 

Continuamos a acreditar firmemente que a Airbus deve levar a cabo uma investigação exaustiva para estabelecer de forma conclusiva a sua principal causa, a fim de determinar se qualquer solução de reparação proposta retificará a condição subjacente e garantirá que não haverá qualquer risco para a aeronavegabilidade contínua do avião.

A prioridade número um da Qatar Airways continua a ser a segurança dos seus passageiros e da sua tripulação. Por esta razão, todas as aeronaves afetadas permanecem imobilizadas e não vamos aceitar a entrega de outras aeronaves fornecidas pela Airbus. A Airbus respondeu procurando cancelar um contrato totalmente separado para a entrega de 50 aeronaves A321 Neo. Confirmamos que estamos a cumprir todas as nossas obrigações ao abrigo de todos os contratos aplicáveis. Por conseguinte, é motivo de frustração e de lamentar que a Airbus tenha tomado a aparente decisão de expandir e agravar esta disputa. Continuamos a apelar à Airbus a proceder a uma análise da causa dos defeitos, tal como lhe é exigido. A Qatar Airways, continua preparada da forma que for possível, a apoiar a análise da causa original. Entretanto, continuaremos a defender vigorosamente a nossa posição no processo judicial.