Últimas Notícias:

DB Schenker estabelece novas rotas aéreas que conectam três continentes de forma simultânea


 

A DB Schenke anunciou que, no contexto atual, marcado pela pandemia do coronavírus, a DB Schenker, empresa líder em gestão e logística da cadeia de abastecimento, decidiu expandir a sua rede global de voos. Pela primeira vez na sua história, controlará diretamente os serviços aéreos conectados simultaneamente com a América, Ásia e Europa. Neste sentido, a primeira de duas novas rotas, que servirão três continentes diferentes, foi lançada esta semana em Munique. A oferta vem juntar-se aos principais acordos comerciais que a DB Schenker mantém com as suas principais linhas aéreas, como reação à atual falta de capacidade de carga nos voos de passageiros. Todas as semanas, 43 serviços de voo poderão transportar tanta carga como 135 aviões comerciais de fuselagem larga.

A empresa irá operar 43 voos de carga por semana através do Aeroporto de Munique, garantindo aos seus clientes a capacidade de carga de que necessitam num momento de escassez e de grande procura

Thorsten Meincke, membro do Conselho de Administração de Carga Aérea e Marítima da DB Schenker, afirmou que “tendo em conta que os voos de passageiros ainda estão longe de recuperar devido ao momento atual de crise, decidimos criar alternativas novas e fiáveis de frete aéreo para os nossos clientes. Estou particularmente entusiasmado com a criação destas novas rotas através do Aeroporto de Munique, de forma a que a nossa sólida rede de voos se torne ainda mais global”.

A partir desta semana, uma das novas rotas viajará via Munique de Chicago (RFD) para Tóquio (NRT) e Seul (ICN), antes de voar de volta para a Alemanha e de lá de volta para os EUA. Será operado pela National Airlines e oferecerá uma capacidade combinada de transporte semanal de até 400 toneladas. A segunda conexão será lançada no final de fevereiro e alternará, via Munique, entre Chennai (MAA) e Chicago (RFD), com uma capacidade de carga combinada semanal de até 300 toneladas. Ambas as rotas funcionarão durante um ano para proporcionar estabilidade no atual ambiente desafiante e complexo.

Jost Lammers, diretor executivo e presidente do Conselho de Administração do Aeroporto de Munique, sublinhou que “estamos muito satisfeitos por a DB Schenker, um dos principais fornecedores de serviços logísticos do mundo, ter escolhido o Aeroporto de Munique como plataforma para os seus voos intercontinentais de carga entre os Estados Unidos e o Extremo Oriente”.

O responsável indicou também que “infelizmente, durante a pandemia da COVID-19, tem faltado uma grande capacidade de carga devido à redução dos voos de passageiros, uma situação que ajuda a tornar este tipo de tráfego ainda mais importante para o Aeroporto de Munique. Por este motivo, e como primeiro e único aeroporto 5 estrelas da Europa, não só ofereceremos aos passageiros uma excelente gama de serviços, mas também o mais alto nível de manuseamento de carga”.

No total, a DB Schenker controla uma rede global de voos que cobre quase todos os continentes. Ao proporcionar partidas tardias nas principais portas de ligação para numerosos mercados, possibilita realizar cortes posteriores para a entrega dos envios. Todas as conexões são operadas com aviões de carga completos Boeing 747 e Boeing 777.

Em 2020, o número de voos controlados e comercializados pela DB Schenker aumentou para um número recorde. Muitas das novas ligações foram inicialmente estabelecidas para substituir os voos de passageiros, que irão continuar em 2021. Além disso, os produtos ligados a fornecimentos médicos continuarão a ser um fator condicionante da procura de capacidade aérea, num momento em que os volumes gerais de carga aérea para equipamento automóvel e bens de consumo estão a aumentar enquanto prevalece a escassez de capacidade. Ao expandir a sua carteira de voos, a DB Schenker também cria oportunidades adicionais para a potencial procura do transporte da vacina para a COVID-19.