Últimas Notícias:

Canadá e Nigéria ligados pela companhia portuguesa euroAtlantic em voos de repatriamentos

 

A euroAtlantic airways informou em comunicado que, um avião da companhia, Boeing B767-300ER, matrícula CS-TKT, descolou ontem ao final da tarde do Aeroporto de Faro (FAO) localizado no Algarve (região Sul de Portugal), num voou de sete horas e quarenta minutos (07:40) para o Aeroporto de Toronto Pearson (YYZ) o mais movimentado do Canadá, na região do Ontário.

Hoje (18) o voo da EAA, MMZ-YU651, recebe a bordo cidadãos da Nigéria com teste COVID-19 negativo, retidos no Canadá pela crise pandémica do novo Coronavirus e vai transporta-los para o seu país de origem. A saída está prevista para as 21:40 (horas UTC), com escala uma técnica (01:30m) no Aeroporto Humberto Delgado (LIS) na capital portuguesa. A partir de Lisboa o voo MMZ-YU65 necessita de mais cinco horas e vinte minutos (05:20) para chegar ao destino final, Aeroporto Internacional Murtala Muhammed (LOS) em Lagos, Nigéria.

A partir da Nigéria a euroAtlantic airways inicia domingo (19) um voo com a mesma rota, sentido inverso, destino Toronto. Após acolher em Lagos, cidadãos com passaporte canadiano, que igualmente a pandemia reteve na maior economia africana, também sujeitos a  apresentar teste COVID-19 negativo no embarque. O novo voo MMZ-YU662, prevê deixar solo nigeriano pelas 13:40 (horas UTC).

A escala no Aeroporto de Lisboa deverá ocorrer cerca das 19:00 (horas UTC), prevendo aterrar no  Aeroporto de Toronto, Canadá, pelas 04:10 (horas UTC).

A companhia portuguesa quando segunda-feira (20) regressar a Portugal, terá completado um planeamento de quarente e uma horas e vinte minutos (41:20) de voo ao serviço da Embaixada da Nigéria no Canadá (Nigeria High Commisson).

A euroAtlantic salienta que conhece profundamente o mercado e os céus Nigéria, uma vez que os seus aviões ao longo dos anos, têm prestado serviços ás empresas locais, Med-View Airline e Air Peace a jovem companhia nigeriana.

O último contrato de serviço da euroAtlantic airways que envolveu o destino Canadá, foi a operação lançada pelo Global Affairs, departamento de Estado que gere as relações diplomáticas e consulares do país, destinada ao repatriamento dos cidadãos canadianos a bordo do navio de cruzeiros Princess Diamond, atracado sobre quarentena no porto de Yokoama. A EAA utilizou um Boeing B777-200ER Triple Seven da sua fota, recolheu os cidadãos canadianos, não Infetados pelo COVID-19 e transportou-os para a Base Aérea  das Forças Armadas Canadenses de Trenton em Quinte West, também no Ontário.