Últimas Notícias:

British Airways vai cancelar todos os voos a 27 de setembro


 

A British Airways anunciou hoje que vai cancelar todos os seus voos marcados para 27 de setembro devido a uma nova greve dos pilotos, que irá causar transtornos a dezenas de milhares de passageiros.

A companhia aérea apela ao sindicato dos pilotos da British Airways (BALPA) para “anularem a greve e retomarem as negociações” com o objetivo de resolver a disputa laboral relacionada com os salários, refere a transportadora britânica num comunicado enviado à agência AFP.

“Para podermos oferecer a maior segurança possível aos nossos clientes, estamos a entrar em contacto com todos os interessados para fazer o reembolso total ou marcarem uma nova reserva numa data alternativa ou para optarem por outros destinos ou para mudarem para outras companhias”, salienta a British Airways.

A companhia aérea britânica pede “desculpa” pelo facto da greve “ir perturbar, de novo, milhares de planos de viagens” dos passageiros.

Em comunicado divulgado na quinta-feira, o BALPA disse que a companhia tinha começado a cancelar os voos marcados para 27 de setembro com o propósito de evitar reembolsar os passageiros.

Os regulamentos estabelecem que se a empresa não notificar um cliente da alteração do seu voo nos 14 dias anteriores à sua realização, terá de o compensar.

Na segunda e na terça-feira, os pilotos da British Airways realizaram dois dias de paralisação, tendo marcado outro dia de greve para 27 de setembro. Esta paralisação levou a que a companhia aérea cancelasse cerca de 1.600 voos no total, isto é, a quase totalidade dos voos, afetando 200.000 passageiros.

Cada dia de greve custa à British Airways 40 milhões de libras (45 milhões de euros) e afetou sobretudo os aeroportos de Heathrow e Gatwick, em Londres.

O sindicato BALPA não descartou a possibilidade de vir a fazer mais greves caso não vissem as suas reivindicações salariais satisfeitas.

O sindicato explicou que o tempo que medeia entre os dois primeiros dias de greve e 27 de setembro foi planeado para dar tempo à British Airways para encontrar uma solução para o problema salarial.

Esta semana, as duas partes têm procurado encontrar uma solução mediada pela ACAS, a autoridade para arbitragem e conciliação de diferendos laborais no Reino Unido, sem que tenham chegado a um acordo.

Lusa