Últimas Notícias:

Boeing e Airbus suspendem serviços operacionais com as companhias aéreas russas


 

A Boeing e a Airbus anunciaram a suspensão dos serviços operacionais para as companhias aéreas russas.

A Boeing indicou que como serviços operacionais referia-se a apoio em casos de peças sobressalentes, manutenção e apoio técnico, bem como “grandes operações” em Moscovo, de acordo com uma mensagem enviada à agência de notícias France-Presse (AFP).

“À medida que o conflito continua, as nossas equipas estão concentradas na segurança dos nossos colegas de equipa na região”, disse a Boeing, que também fechou temporariamente o escritório em Kiev.

Também a Airbus informou que suspendeu os seus serviços de suporte ao cliente no seu centro de engenharia localizado na Rússia, o Airbus Engineering Centre in Russia (ECAR).

“A Airbus suspendeu os serviços de suporte às companhias aéreas russas, bem como o fornecimento de peças de reposição para o país”.

Com isso, serviços de manutenção dos aviões fabricados por Boeing e Airbus passarão a ficar comprometidos, e gradualmente os aviões das companhias russas ficarão sem condições de voo.

O ECAR foi constituído em 2003 através de uma joint venture entre a Airbus, Systema Invest e o grupo Kaskol, sendo primeiro escritório de design lançado pela Airbus fora dos seus países de origem, empregando cerca de 200 engenheiros russos.

O ECAR, juntamente com várias empresas de engenharia russas, concluiu mais de 120 projetos para a Airbus e para os seus clientes russos, com trabalhos relacionados à última geração de aeronaves, os modelos A350-1000, A321XLR e A330neo.

A Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já mataram mais de 350 civis.