Últimas Notícias:

ANAC diz que solução para a expansão aeroportuária de Lisboa é “urgente”


 

O presidente da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), Luís Ribeiro, alertou hoje que é “urgente” fechar uma solução para a expansão aeroportuária da região de Lisboa, sublinhando que este projeto “não pode mais” ser adiado.

“É urgente fechar uma solução para a expansão aeroportuária da região de Lisboa. Este projeto de envergadura nacional é estruturante para o país e não pode mais ser adiado”, disse.

O presidente da ANAC, que falava no decorrer de uma conferência inserida na ‘cimeira’ aeronáutica Portugal Air Summit, que arrancou hoje no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor (Portalegre), garantiu que a autoridade “contribuirá” com a sua “experiência e conhecimento técnico” nas discussões que possam surgir sobre este projeto.

“A ANAC participará no processo de avaliação estratégica lançado pelo Governo e contribuirá com a sua experiência e conhecimento técnico nas discussões que se seguirão, assumindo as suas responsabilidades enquanto entidade reguladora”, disse.

Foto: CMPS

Na opinião de Luís Ribeiro, uma das questões “fundamentais” que deverá ser “analisada” está relacionada com a “capacidade e as características” que esta infraestrutura precisará de incorporar para “acomodar” os requisitos de toda uma nova geração de aeronaves movidas a hidrogénio ou a combustíveis verdes que, “previsivelmente”, entrarão ao serviço durante a próxima década.

No mesmo evento, o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, criticou o “para arranca” em Portugal, nas últimas décadas, sobre a localização do novo aeroporto e alertou que o país não tem “tempo a perder”.

Atualmente, em cima da mesa estão três hipóteses: aeroporto Humberto Delgado (principal), com o aeroporto do Montijo (complementar); aeroporto do Montijo (principal), com o aeroporto Humberto Delgado (complementar) e uma infraestrutura localizada no Campo de Tiro de Alcochete.