Últimas Notícias:

Airbus lançou a ATI uma empresa de carga aérea utilizando a frota exclusiva BelugaST


A Airbus anunciou hoje oficialmente o lançamento de um novo serviço de carga aérea utilizando a sua frota exclusiva BelugaST para oferecer às empresas de carga e outros clientes em potencial uma solução para suas as necessidades de transporte de carga desproporcionais.

O novo serviço – Airbus Beluga Transport – fornecerá aos clientes contratados comercialmente em diversos setores, incluindo os setores espacial, energético, militar, aeronáutico, marítimo e humanitário, uma solução para as suas grandes necessidades de transporte de cargas.

Como o Kiosque da Aviação noticiou na altura, a primeira missão ocorreu no final de 2021 com uma entrega da fábrica da Airbus Helicopters em Marignane, na França, para Kobe no Japão.

Foto: Airbus

O Beluga Nº3 parou para reabastecer em Varsóvia (Polônia), Novosibirsk (Rússia) e Seul (Coreia). Phillippe Sabo, chefe da ATI e Air Oversize Transport da Airbus, disse: “A seção transversal mais ampla do Beluga abrirá novos mercados e novas possibilidades logísticas para os clientes. No caso de carregamento de helicópteros – não ter que desmontá-los primeiro – realmente é uma vantagem. Da mesma forma, os maiores motores de aeronaves comerciais podem ser acomodados numa configuração totalmente equipada”.

Com base no projeto do A300-600, a frota BelugaST composta por cinco aeronaves, que até agora tem sido a espinha dorsal do transporte entre locais da Airbus de grandes seções de aeronaves, está a  ser substituída por seis BelugaXLs de nova geração para apoiar o ramp-up da Airbus na sua produção de aviões.

O novo serviço Airbus Beluga Transport pode servir a uma infinidade de aplicações de mercado possíveis, uma vez que os aviões possuem a maior seção transversal interna do mundo de qualquer aeronave de transporte, acomodando cargas de até 7,1 m de largura e 6,7 m de altura.

Num futuro próximo, uma vez que a Airbus tenha comissionado todos os seis novos BelugaXLs, a frota BelugaST totalmente lançada será entregue a uma companhia aérea subsidiária recém-criada com o seu próprio Certificado de Operador Aéreo (AOC) e equipa. Philippe Sabo acrescentou: “A nova companhia aérea será flexível e ágil para servir às necessidades dos mercados externos em todo o mundo”.

A Airbus sublinha que para maximizar a capacidade de retorno do BelugaST para a sua base de clientes internacionais, novas técnicas e equipamentos de carregamento estão a ser desenvolvidos para a operação. Essas soluções incluem um On-Board Cargo Loader (OBCL) automatizado para missões onde uma plataforma de carga/descarga não está disponível no aeroporto de origem ou destino.