Últimas Notícias:

Airbus anuncia resultados de 2016 em linha com as previsões

A Airbus anunciou os resultados financeiros do exercício de 2016, atingindo os objectivos propostos para todos os principais indicadores de desempenho. A empresa apresentou também a sua perspectiva para 2017.

“Cumprimos com aquilo a que nos comprometemos há um ano atrás e atingimos as nossas previsões e objectivos, com uma excepção, o A400M, em que tivemos que assumir outro encargo significativo de 2.200 milhões de euros. Eliminar os riscos deste programa e fortalecer a sua execução são as nossas prioridades principais para esta aeronave em 2017”, afirmou Tom Enders, CEO da Airbus.

Quanto à aviação comercial, o CEO da Airbus refere que “registámos um rácio ‘book-to-bill’ acima de um, num ano em que atingimos um recorde nas entregas de aviões comerciais. O recorde de pedidos recebidos está a alavancar o aumento da taxa de produção e o nosso desempenho em 2016 mostra que podemos cumpri-lo. Conseguimos gerir com êxito os programas de aviões de corredor único e do A350, ao mesmo tempo que realizámos a transição para a versão mais eficiente do A320.”

As encomendas recebidas pela Airbus em 2016 ascendem a 134.000 milhões de euros, com a carteira de encomendas avaliada em 1,06 biliões de euros a 31 de Dezembro de 2016. As encomendas líquidas de aviões comerciais situaram-se nas 731 unidades, incluindo 41 aviões A350 XWB e 83 A330.

As receitas do grupo aumentaram 3%, para 67.000 milhões de euros, impulsionadas pelo aumento de 7% nas receitas da aviação comercial, reflectindo o número de entregas recorde de 688 aviões.

No programa A320neo, 68 aviões foram entregues a 17 clientes. Em relação ao programa do A350, o objetivo ambicioso de aceleração foi alcançado, com 49 aviões entregues em 2016.

O resultado líquido da Airbus cifrou-se nos 995 milhões de euros, depois de ajustamentos. Este montante teve um impacto negativo significativo das taxas de câmbio.

Como base para as suas previsões para 2017, a Airbus tem a expectativa de que a economia mundial e o tráfego aéreo cresçam em linha com as previsões independentes predominantes, que prevêem não existirem grandes rupturas. Em 2017 a Airbus prevê entregar mais de 700 aviões comerciais.

A Airbus é líder mundial em aeronáutica, espaço e serviços relacionados. Em 2015, gerou receitas de 64,5 mil milhões de euros e contou com uma força de trabalho de cerca de 136.600 pessoas. A Airbus oferece a mais completa gama de aviões de passageiros, com capacidade para transportar entre 100 e mais de 600 pessoas. A Airbus é também líder europeu no fornecimento de aviões cisterna, aviões de combate, aviões de transporte e de missão, bem como a empresa espacial número um da Europa e a segunda maior empresa espacial do mundo. Em helicópteros, a Airbus oferece as mais eficientes soluções de helicópteros civis e militares em todo o mundo.