Últimas Notícias:

A320 desativado transformado em laboratório de hidrogénio para aviação


A Lufthansa Technik anunciou que um Airbus A320 desativado está a receber uma nova vida a serviço da ciência. O Hydrogen Aviation Lab, o novo laboratório de campo de Hamburgo para testes de manutenção e processos de solo para futuras aeronaves movidas a hidrogénio, foi apresentado hoje.

O senador para Assuntos Económicos de Hamburgo, Michael Westhagemann – cujo ministério financiou o projeto conjunto entre a Lufthansa Technik, o Centro Aeroespacial Alemão (DLR), o Centro ZAL de Pesquisa Aeronáutica Aplicada e o Aeroporto de Hamburgo – inspecionou hoje o Airbus A320 reaproveitado.

A apresentação do Hydrogen Aviation Lab também marca o início da instalação dos componentes de hidrogénio nos próximos meses. A indústria da aviação está a esforçar-se para se tornar neutra em relação ao clima, com a expectativa de que o hidrogénio desempenhe um papel como um futuro transportador de energia. Isso requer não apenas novas aeronaves, mas também novas infraestruturas em terra.

Hamburgo está a abrir o caminho para essa infraestrutura de hidrogénio: a Lufthansa Technik, DLR, ZAL e o Aeroporto de Hamburgo uniram forças para projetar e testar processos de manutenção para a tecnologia de hidrogénio.

O projeto é financiado pelo Ministério de Assuntos Económicos e Inovação de Hamburgo, bem como pelo banco de investimento e desenvolvimento da cidade (IFB Hamburgo).


Hoje, o projeto atingiu um novo marco. A Lufthansa Technik preparou a aeronave – que voou para o Grupo Lufthansa por 30 anos como “Halle an der Saale” – para a sua próxima etapa crucial.

Nos próximos meses, o Hydrogen Aviation Lab será equipado com um conjunto completo de sistemas de teste, bem como um tanque interno para hidrogénio líquido e uma célula de combustível a bordo, juntamente com uma infraestrutura de hidrogénio terrestre.

Apesar de este Airbus A320 não voar mais, ele pode ser rebocado para locais na base da Lufthansa Technik e no aeroporto de Hamburgo para permitir pesquisas reais de processos terrestres.

O senador Michael Westhagemann comentou: “Com o Hydrogen Aviation Lab, Hamburgo embarcou num grande projeto. Será uma contribuição valiosa para permitir o uso de hidrogénio como combustível para a aviação. O foco nos procedimentos de manutenção e reabastecimento deve fornecer-nos insights que serão importantes para o desenvolvimento da infraestrutura de hidrogénio. Este laboratório do mundo real permite-nos adicionar um alicerce crucial à estratégia de Hamburgo para tornar a aviação mais sustentável. Estamos a seguir dois objetivos estratégicos: o desenvolvimento de uma economia de hidrogénio em Hamburgo e a descarbonização do indústrias de mobilidade. Estamos muito satisfeitos em poder tornar este projeto inédito no mundo através do Fundo Especial de Aviação.