Últimas Notícias:

1033 trabalhadores da Groundforce garantem a operação durante o mês de Julho


 

A Groundforce anunciou, em comunicado, que vai colocar um total de 1033 trabalhadores ao serviço nas escalas onde opera, o que representa uma clara retoma da actividade face aos três meses anteriores.

O reforço de mais 573 trabalhadores na operação reflecte o plano de voos previstos para este período e garante a capacidade de resposta à actividade das companhias com a perspectiva de, em Julho, regressarem ao serviço mais 134 trabalhadores, de acordo com a evolução dos voos e do levantamento de quarentenas que, até ao momento, continuam a restringir o normal funcionamento do sector.

Durante o mês de Julho estão previstos mais movimentos – cerca de 5186 -, e uma receita de cerca de 2 600 000 euros.

Estão a ser tomadas todas as medidas que garantam a salvaguarda e a continuidade do negócio bem como a proteção dos postos de trabalho através de uma postura de diálogo e de transparência com todos os Sindicatos e com a Comissão de Trabalhadores, apresentando-lhes todas as medidas e os seus impactos na sustentabilidade da empresa.

O selo “Clean and Safe” também tem permitido o restabelecimento da confiança dos trabalhadores, clientes e passageiros garantindo que existem todas as condições para a utilização e funcionamento das infra-estruturas onde opera.

A Groundforce alterou os procedimentos, a sua estrutura e foram tomadas as decisões necessárias para se adaptar ao “novo normal”.

A partir de 1 de Julho, a Groundforce entra no 4º período de lay off tendo sido privilegiada, à semelhança dos anteriores, a rotação de 68% entre os trabalhadores que estiveram ao serviço e aqueles que se encontraram em suspensão temporária da prestação de serviço.

Todos os colaboradores foram informados sobre as modalidades que lhes serão atribuídas na nova extensão de lay-off, tendo sido tomadas as seguintes medidas:

» 1033 pessoas (38,6% do total) ficarão a garantir as operações diárias, na EGE e nas Operações em cada escala e ficarão em 5% de redução do período normal de trabalho;

» 1542 pessoas (57,6% do total) ficarão em Suspensão Temporária da Prestação de Trabalho ao abrigo do layoff simplificado e receberão todos, sem exceção 2/3 das remunerações fixas mensais;

» 102 pessoas (3,8% do total), das áreas de suporte e chefias operacionais, ficarão em 20% de redução do período normal de trabalho;

Os Diretores da empresa ficarão em 20% de redução do período normal de trabalho e os Administradores Executivos, voluntariamente, continuarão com uma redução de 30% da sua remuneração.

Para Paulo Neto Leite, CEO da Groundforce, “Este não é, ainda, o cenário ideal mas é o início da retoma, o que nos permite preparar a recuperação da empresa de uma forma gradual e olhar para o futuro com confiança. Agora preparamo-nos para restabelecer o volume de passageiros e movimentos a que estávamos habituados e que o surto covid 19 repentinamente interrompeu. É um sinal muito positivo já termos mais de 1000 pessoas de volta ao trabalho. Lutámos todos muito por este regresso. Temos tomado as decisões necessárias para, na medida do possível, adaptar a nossa estrutura a esta realidade que agora vivemos. A recuperação está para breve. Pode não estar a acontecer à velocidade que gostaríamos, mas já está a acontecer.”

As medidas vigoram a partir de hoje e terminam a 31 de Julho.